terça-feira, 5 de maio de 2020

DIÁLOGO(S) COM A SOCIEDADE: MÃOS À OBRA

Chamo-me Adiato Baldé, sou Guineense, licenciada em farmácia, atualmente a viver em Manchester, Reino Unido. 

Com o surto do Covid-19 no Reino Unido, houve uma escassez de desinfetantes para as mãos no mercado. Quando o meu acabou, procurei nas lojas onde habitualmente compro, sem sucesso, por isso decidi criar o meu próprio desinfetante.

O desinfetante era um produto indispensável para o meu dia a dia, mesmo antes da pandemia, uma vez que trabalhei por algum tempo num ambiente hospitalar e sempre tive o cuidado de ter um sempre comigo.

Munida dos meus conhecimentos enquanto farmacêutica e de anos de experiência em cosmetologia e desenvolvimento de formulações, através da minha marca de produtos cosméticos naturais para o corpo e para o cabelo, a Amir Cosmetics, pus mãos à obra.

O desafio era criar um desinfetante fácil de fazer, sem álcool (devido a escassez do álcool no mercado atualmente), à base de ingredientes naturais com propriedades antifúngicas e antibacterianas. Decide-me pelos seguintes ingredientes: gel aloé vera, extrato de amarelis, vinagre de maçã, glicerina para hidratação, vitamina E óleos essenciais (limão, melaleuca e eucalipto).

Criei o desinfetante para uma necessidade própria, mas acabou por se tornar uma oportunidade de negócio. No entanto, achei importante partilhar a receita para inspirar e incentivar as pessoas que não consigam comprar desinfetantes nas lojas a criar os seus próprios desinfetantes, para se prevenirem o melhor possível.

Aprendi cedo que nem tudo corre como sonhamos. Sempre quis ser médica, fui parar à farmácia de paraquedas devido a um problema de saúde que teve um impacto nas minhas notas e me impossibilitou de seguir esse sonho. Nessa altura parecia que o meu mundo tinha desabado. O tempo ensinou-me que o importante é saber aproveitar as oportunidades que a vida nos oferece e que para se apaixonar, nem sempre é necessário trabalhar no que se sonhou. Hoje, atuar na área de cosmetologia é a minha paixão.

O combate ao Covid-19 exigirá de todos criatividade e inovação de forma a criar novas oportunidades. A pandemia coloca-nos desafios em todas as esferas da nossa vida, mas os obstáculos estão aí para serem vencidos. Há sempre uma forma de transpô-los. Nesta conjuntura, assim como em todos os contextos, temos que nos apoiar no conhecimento que temos, estar atento às mudanças, e explorar as possibilidades de mudanças.

Sem comentários:

Publicar um comentário